terça-feira, 28 de setembro de 2010

ARRUFOS POLÍTICOS

Nós por cá... é assim



PORTUGAL AOS OLHOS DE EÇA DE QUEIROZ...DESCUBRA AS DIFERENÇAS!!!


"O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada, os caracteres corrompidos. A prática da vida tem por única direcção a conveniência. Não há principio que não seja desmentido. Não há instituição que não seja escarnecida. Ninguém se respeita. 

Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos. Ninguém crê na honestidade dos homens públicos. Alguns agiotas felizes exploram. A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia. O povo está na miséria. Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente o desprezo pelas ideias aumenta a cada dia. 

Vivemos todos ao acaso. Perfeita, absoluta indiferença de cima para baixo! Toda a vida espiritual, intelectual, parada. O tédio invadiu todas as almas. A mocidade arrasta-se envelhecida das mesas das secretárias para as mesas dos cafés. 

A ruína económica cresce, cresce, cresce. As quebras sucedem-se. O pequeno comércio definha. A indústria enfraquece. A sorte dos operários é lamentável. O salário diminui. A renda também diminui. O Estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como inimigo".

"As Farpas"

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

NOVA PROFISSÃO LIBERAL...DEPUTADO!!!



Quando passar numa das principais artérias da cidade de Lamego, não vai precisar de muita atenção para esbarrar numa original placa.

Não se trata de um escritório de advogado, ou um consultório médico, nem mesmo de um gabinete de contabilidade, mas sim da novíssima profissão liberal de, imagine lá... deputado!!

A mediocridade não enxerga além de si mesma, já dizia Doyle e, antigamente este tipo de pessoas recebiam apropriado adjectivo mas hoje, ainda que tal aconteça pouco lhes importa... já perderam a noção do ridículo e a vergonha!

P.S) A presente história foi-me enviada por e-mail.

Nós Por cá, socorremo-nos de  Eça de Queiroz

“Nestes estados de civilização, ruidosos e ocos, tudo deriva da vaidade, tudo tende à vaidade. E a forma nova de vaidade para o civilizado consiste em ter o seu rico nome impresso no jornal, a sua rica pessoa comentada no jornal! «Vir no jornal» eis hoje a impaciente aspiração e a recompensa suprema.
(…)
Nas nossas democracias a ânsia da maioria dos mortais é alcançar em sete linhas o louvor do jornal”.

In, Correspondência de Fradique Mendes

domingo, 26 de setembro de 2010

Barack Obama inspirou-se em Cuba?!!!


Cuba ( Matanzas)

Slogan da campanha da Barack Obama.

JORGE SAMPAIO, O REVISIONISTA

Os últimos tempos têm sido férteis em opiniões sobre a actual situação que o país atravessa, quer em termos económicos quer em termos políticos.

De todas as opiniões até agora proferidas, e que respeitamos, há uma que nos deixa abismados, é a opinião do ex. Presidente da República, Jorge Sampaio, na qual admite estar "preocupado, como há muito tempo não estava", com a actual instabilidade política e económica do país.

Jorge Sampaio esqueceu-se de uma coisa, pedir desculpa aos Portugueses por ser um dos responsáveis por esta situação.

E a História conta-se rapidamente.

Nos anos 2003/2004, já os agentes económicos tinham percebido, excepto Jorge Sampaio, que o país não podia continuar como até então. É nessa altura que, a Ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite decide tomar algumas medidas de austeridade com o objectivo de equilibrar a contas Públicas.

É igualmente nessa altura que Jorge Sampaio profere a frase:Há vida para além do deficit”, frase que, sem dúvida, rendeu votos ao PS e que, sem dúvida alguma, nos conduziu à situação actual.

Mas não contente com a frase, Jorge Sampaio, ainda demite um Governo com maioria parlamentar, algo inédito, abrindo assim caminho para a vitória de José Sócrates.

O melhor mesmo, é continuar aí nas suas belas funções de Alto Representante das Nações Unidas para a Aliança das Civilizações, e poupar-nos aos seus revisionismos, é que, Nós Por Cá, para além de não sermos revisionistas, Temos Memória, coisa que, pelos vistos, falta a muito boa gente.


sábado, 25 de setembro de 2010

Matar o doente e a doença.

Cavaco Silva, no uso dos seus poderes de "influência" chamou os partidos a Belém e, segundo alguns meios de comunicação, quer que se estabeleça um acordo quanto aos cortes orçamentais e ao aumento da receita fiscal.
Os cortes orçamentais são uma necessidade, o aumento da receita fiscal uma inevitabilidade, face a uma economia distorcida e anémica.
É evidente que o aumento da receita e a redução da despesa - excepto se for despesa supérflua - podem curar, mas também podem matar a doença e o doente.
Ou seja, estamos metidos numa camisa de forças, sem saber como sair dela. E, quer se queira, quer não, assumir esta verdade, todos, de uma forma ou de outra, contribuímos para ela.
Agora importa saber como "dar a volta à coisa", que não será fácil e que vai levar a medidas de restrição e de redução do nível de vida. Que todos irão suportar, nem que seja à força.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Deixem ver se percebi bem

O Ministro das Finanças garantiu ainda que o Governo irá extinguir "todos os organismos que forem necessários".

Nós por cá perguntamos: Se extingue todos os organismos que forem necessários, ficamos com todos os organismos que não são necessários. !!! É uma bela teoria...

Piada do tipo " Estar viva é o contrário de estar morta"

«Tudo o que afecta Portugal, afecta a EDP»
 António Mexia

Não é o FMI é o FME

Estava escrito nas estrelas que alguém teria de ser. Alguém teria de cá vir resolver os nossos problemas.
Enquanto a discussão se centrava em saber se o FMI vinha ou não, somos confrontados com o facto do FME já ter dia e hora marcado para aterrar na Portela.

Atendendo à situação dificil que o país atravessa e às medidas dolorosas que terão de ser tomadas, esta vinda do FME, a Portugal, é o alibi perfeito para  o Governo, ou seja, o Governo justificará todas as medidas como tendo sido impostas pelos Senhores da Europa e nunca pelo Governo.

Uma vez mais, os interesses políticos e possiveis ganhos eleitorais a sobreporem-se aos superiores interesses do país. Triste sina a de Portuga!!!

Como escrevia Eça de Queiroz:

"O ministério, o poder executivo, deixou de ser um poder do estado, é uma necessidade do programa constitucional: está no cartaz, é necessário que apareça na cena.

Não governa, não tem ideia, não tem sistema; nada reforma, nada estabelece; está ali, é o que basta. O país verifica todos os dias que alguns correios andam atrás de algumas carruagens – e fica contente".

Eça de Queiroz, in as Farpas

TÁ EXPLICADO!

Chegada de férias a factura bateu-me como um murro: 281€ de consumo de água!!!!!!!!!!!!!Ora como a casa esteve vazia ( à excepção dos gatos mas esses... não creio!) e não tenho piscina, o mistério afigurava-se irresoluvel. Com a agravnte de que o dinheirinho já tinha voado da minha conta !
Não contente, os senhores voltaram à carga ( d'água!!) e ... dá pra cá mais 87€.

Preparava-me hoje para tentar esclarecer o insólito da questão, quando o noticiário da TSF ( obrigadinha !!!) me esclareceu: A Águas de Portugal, não obstante a situação dificil em que se encontra, tem 388 viaturas topo de gama personalizadas, para serviço oficial e particular. Como se não bastasse este ano já trocou 32 mantendo sempre o nivel da cilindrada!
Está esclarecido o mistério.
Agora agradecia que me dessem as matrículas das viaturas para que quando nos cruzarmos poder dar sinal de reconhecimento. Sim, porque algures na carroçaria está uma peça que me pertence.

Promiscuidade

Vale a pena ler a entrevista de Júlio Magalhães ao "I". Pela frontalidade e por deixar evidente que existe uma promiscuidade entre os políticos e os jornalistas. Sem meias palavras. Pode ser um contributo para a "limpeza" ou o fim da carreira dele.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Imagem de satélite do instituto da meteorologia mostra FMI já bem perto de Portugal


Uma imagem de satélite divulgada hoje pelo instituto da meteorologia mostra que o FMI já se encontra bem perto da costa ocidental portuguesa. IVA falou com o especialista Antímio de Azevedo que nos explicou este fenómeno: “ A imagem de satélite não deixa dúvidas, temos a aproximação de um superfície frontal que irá condicionar muito a economia portuguesa. 

Há ainda hipótese que o anticiclone orçamental possa atrasar a entrada desta superfície frontal, mas provavelmente irá apenas adiar este fenómeno, pois dadas as condições actuais a sua chegada parece-me inevitável”. IVA sabe que esta súbita aproximação poderá estar relacionada com um encontro de vários economistas ontem em Monsanto. 

Estes economistas e outras personalidades, liderados por Medina Carreira, organizaram uma espécie de dança da chuva para chamar rapidamente o FMI. Medina Carreia tocava “djembe”, enquanto João Duque, Miguel Sousa Tavares, entre outros, cantavam à volta de uma fogueira onde ardiam documentos como caderno de encargos do TGV e novo aeroporto. 

Enquanto dançavam à volta da fogueira estas personalidades cantavam – “waka waka waka, FMI vem nos salvar desta barraca!”. Pela imagem de satélite divulgada hoje podemos concluir que esta dança teve resultados imediatos.

Legislar à la carte

Foi adiada  a apreciação na especialidade da Proposta de Lei 31/XI, que permitirá a manutenção em funções de Mário Gomes Dias, Vice-Procurador.

Mário Gomes Dias, nos termos da lei, deveria ter  abandonado as suas funções, por limite de idade, como acontece a muito boa gente.

Por interesses que, Nós por Cá, desconhecemos eis que o Governo apresenta uma alteração à lei no sentido de permitir que Mário Gomes Dias se mantenha em funções para lá da idade legalmente permitida.

Caso a referida Proposta de Lei seja aprovada e Mário Dias Gomes se mantenha em funções, inaugura-se uma nova época legislativa em Portugal, Legislação à la Carte

A partir desse dia  qualquer cidadão Português que tenha que abandonar funções por limite de idade, (exemplo, Prof. universitários) passa a ter o direito de solicitar ao Governo alteração da legislação para que se possa manter em funções, pois, nos termos da CRP a discriminação é proibida.

Nós por cá perguntamos:  A quem interessa - assim tanto e porquê - que Mário Gomes Dias se mantenha em funções?!!!!

O QUE NOS VALE É SERMOS EUROPA

... senão as barricadas já tinham sido erguidas e os pneus ateados há muito muito tempo!!!
Desde que me lembro de ser gente que oiço que o País está em crise.
Era preciso apertar o cinto porque a Guerra no Ultramar precisava de esforço suplementar. Era necessário fazer sacrificios porque os capitalistas latinfundiários tinham fugido e levado com eles o dinheiro. Precisavamos de conter os gastos para atingir as metas estipuladas pela UE ... e por aí fora ad nausea.
E ainda mais grave é que o fenómeno remonta a... D. Manuel I! Sim senhor, construiu edificios com um estilo muito próprio mas esqueceu-se de criar infraestruturas económicas com o ouro que entrava a jorros vindo do Brasil.
À semelhança dum Primeiro Ministro que ascendeu a Presidente e que dotou o país de estradas e auto estradas - necessárias sem sombra de dúvida - mas olhou para o lado enquanto os subsídios vindos da UE arrasavam a nossa agícultura e enchiam os bolsos de empresários ignorantes matando a nossa indústria têxtil e estraçalhando o tecido económico do país.
Agora, qual história do papão infantil, ameaçam com novo homem do saco : O FMI.
Mas a frota automóvel dos altos quadros do governo continua a crescer. As empresas públicas têm chefias para cada dezasseis funcionários e a solução para manter o homem do saco longe dos meninos é reduzir, congelar, apertar os que vivem ( mal!)do seu salário.
Não me admirava que um dia destes cheirasse a borracha queimada!

FMI, sim? FMI, não?


Nos últimos tempos temos assistido a um interessante debate sobre se o FMI deve, ou não, intervir em Portugal.

De um lado os que defendem que não é necessária uma intervenção do FMI e do outros os que defendem que sem a intervenção do FMI não nos safamos.

Confesso que as duas posições são defensáveis, e que uma depende da outra, ou seja, não se justificará uma intervenção do FMI se a classe política tiver a coragem para tomar e aplicar as medidas correctas, caso contrário, mais dia menos dia, o FMI aterra na Portela.

Tudo vai depender do que a classe política quer, isto é, ou a classe política tem a coragem de dizer aos Portugueses, olhos nos olhos, sem mentiras, qual a verdadeira situação do país, quais as medidas que têm de ser tomadas e aplicadas, que podem passar pela redução salários, imposto especial sobre subsidio natal e subsidio férias, ou mesmo o fim de ambos, etc ou então não passaremos sem a intervenção do FMI.

A bola está na mão da classe política, esperemos que, por uma vez, os possíveis ganhos políticos, não se sobreponham aos interesses do país.

Se assim não for, em breve todos gritaremos FMI= Fomos Muito Ingénuos.

Nós por cá... aguardamos os próximos desenvolvimentos.

Os "lares" de idosos e a vergonha nacional.

"A família de uma idosa viveu momentos de “muita revolta e indignação”, quando, anteontem, no fim de uma visita, que está há dois meses a viver num lar situado na Rua de Guerra Junqueiro, no Porto, se apercebeu que ela e outros quatro utentes (dois deles acamados) iriam passar a noite sozinhos. Entregues à sua sorte".
Esta notícia é o espelho da vergonha nacional, da inércia da segurança social, das autarquias, das autoridades, do fisco, das famílias e corresponde à total demissão do Estado na protecção dos idosos.
Todos sabem da existência de "lares" clandestinos, de "lares" que não tratam os idosos de acordo com as suas reais necessidades e, por comodismo, ou por manifesto desprezo pela vida humana, as autoridades nada fazem.
Nós, por cá, se queremos ser uma sociedade evoluída, solidária, forte, com princípios de cidadania, temos o dever de mudar este estado de coisas.
Até porque, num tempo de dificuldades económicas, seria possível aumentar a receita fiscal e racionalizando custos, melhorar a assistência aos idosos.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Madaíl a Anedota do Ano!!!

Já sabia que Gilberto Madaíl era um artista, só não sabia que tinha queda para o circo. Ora depois das tristes figuras que andou a fazer por Madrid denegrindo a imagem do futebol português, tem agora esta tirada de génio, só ao alcance de um verdadeiro iluminado:

"Paulo Bento é o homem certo para o lugar "

Ora se Paulo Bento é o homem certo para o lugar, como afirma,  porque andou naquelas figurinhas de pedinte em Madrid?!!! Teria logo contratado Paulo Bento, este já teria começado a trabalhar, até porque o jogo com a Islândia está à Porta. Ou será que está já a querer queimar Paulo Bento?!!!!

São os "Madaís" desta vida que contribuem para denegrir as instituições.

Que país é este!!!!

No dia 8 de Setembro de 2009, o Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias, considerou ilegal o contrato entre a Liga Portuguesa de Futebol Profissional e a Bwin.

Atentemos nesta passagem do acórdão:

"À luz das particularidades relacionadas com a oferta de jogos de fortuna ou azar pela Internet, o Tribunal de Justiça considera que a proibição de operadores como a Bwin oferecerem jogos de fortuna ou azar na Internet pode ser considerada justificada pelo objectivo de combate à fraude e à criminalidade e, por conseguinte, compatível com o princípio da livre prestação de serviços".

Passado 1 ano o que é que constatamos:

Um conjunto de equipas, que disputam a liga Sagres/Zon, patrocinadas pela BetClic, operadora semelhante à Bwin, as tais que foram proibidas pelo referido acórdão.

Nós por cá... perguntamos:
  1. Que anda a fazer o Sr. Secretário de Estado POR Desporto?
  2. Onde anda o Sr. Secretário de Estado da Protecção dos Consumidores?

Nós por cá..., damos Alvíssaras a quem souber a resposta.

O FMI vem de avião ou de skate?

Afinal quando é que chega o FMI? Virá de avião ou de skate? E irá almoçar, primeiro, com o grupo do Solar dos Presuntos ou com o Governo? Quem aconselha Passos Coelho nesta cruzada pela chegada do FMI? Ou será que ninguém, no maior partido da oposição, percebeu que, caso o FMI faça uma intervenção em Portugal, podem acontecer duas coisas: o Governo encontra justificação para as dolorosas medidas a tomar e, eleitoralmente, esse facto pode não fazer danos, ou o PSD ganha as eleições em consequência desta intervenção e o ónus das medidas irão recair em Passos Coelho e na sua equipa? Moeda ao ar e já agora lembrem-se que, nós por cá, é que iremos pagar a crise.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Perguntas Ingénuas

Porquê que um Iphone4, livre de operadora, em Portugal custa 1300 Euros, e nos outros países da Europa, onde os salários são superiores aos de Portugal, o mesmo Iphone4, livre de operadora, custa apenas 750 euros???

Será isto sinónimo de subdesenvolvimento?!!!!

Eu já tinha avisado.

A Suécia acordou, hoje, com vinte deputados da extrema-direita no Parlamento. O crescimento do voto na extrema-direita, quer seja por convicção, quer seja por protesto, é uma realidade que se instalou na Europa nos últimos tempos. Há alguns anos que ando a alertar para esta realidade, resultante de uma classe política fraca, sem ideias, sem ideais, sem projecto e sem rumo. A Europa apresenta sintomas de uma doença degenerativa, para a qual os seus dirigentes políticos não demonstram ter capacidade para reagir.
Nós, por cá, ainda não temos deputados da extrema-direita no Parlamento. Mas, mais dia, menos dia, a continuarmos assim, será um facto incontornavel.

Novas regras para melhorar a supervisão financeira

A Comunicação Social tem vindo a dar eco da aprovação, por parte do Parlamento Europeu, das novas regras para melhorar a supervisão financeira na Europa.

A votação será no dia 22 de Setembro. Os interessados nestas matérias poderão aceder, aqui, a toda a documentação em questão.

Eça de Queiroz

"De como se fundou esta publicação e não uma casa de banhos quentes. O Estado do País"

Por que estamos por cá e não temos medo

Livres na opinião e convictos nas posições, coerentes e críticos com a estado do País, porque somos portugueses e queremos um Portugal democrático, livre e desenvolvido.

domingo, 19 de setembro de 2010

Nós por cá

... nem tudo bem.
Ou para sermos claros e decididamente objectivos, a coisa está preta. E não se trata aqui dum comentário racista. Antes a constatação dolorosa duma situação que se arrasta e em cujo túnel profundo não se vislumbra luz.
Porém não se pense que este espaço vá ser um muro de lamentações ou um reduto de pessimismos. Será, isso sim, um local onde a liberdade de expressão andará par e passo com o pensamento não alinhado pela bitola deste ou daquele partido.
Ou não fosem os seus autores pessoas que, embora situando-se em diferentes quadrantes de pensamento, têm na livre opinião e no livre pensamento, o seu credo.
E até que " Nós por Cá ... tudo bem" comprometem-se a pôr a nu e a comentar desassombradamente o país e o Mundo em que vivemos.